“As falácias da internet”. Por Matheus Felipe Tonial

Matheus Felipe Tonial

Nesses dias, estava navegando nas redes sociais quando deparei-me com uma matéria que trazia como título a seguinte afirmação: Site australiano elege político “x” como mais desprezível do mundo. No momento em que li o chamativo enunciado parei e pensei: Como pode a Austrália saber mais da política nacional do que nós mesmos?

As falsas notícias estão cada vez mais espalhadas pela internet, juntamente aos famosos tutoriais caseiros para identificar possíveis doenças. Segundo um vídeo que assisti no Facebook, pessoas com espinhas no rosto estariam com problemas renais. Se seguíssemos esse pensamento metade dos adolescentes espinhentos do país estariam internados neste momento.

No decorrer do tempo, as pessoas se acostumaram com a credibilidade dos meios de comunicação tradicionais (rádio, televisão e jornal) e, agora pensam que podem atribuir toda essa confiança à internet também.

A dica para escapar das falsas notícias e não fazer papel de bobo é ficar de olho nas fontes jornalísticas do site. Veja de onde saíram as informações do artigo. Outra dica prática bastante valiosa é observar se a matéria carrega consigo algum senso de falsa credibilidade. Se a notícia fala de alguma pesquisa estrangeira, de uma descoberta fantástica de um médico de algum país muito distante ou qualquer título que seja muito atraente estamos possivelmente tratando de uma postagem falsa.

É importante que todos nós internautas estejamos cientes da importância de não alimentar boatos ou falsas notícias virtuais, já que na prática existem poucas formas legais de impedir que esses textos caluniosos sejam transmitidos.

Devemos lembrar – especialmente quando nosso ano eleitoral está próximo – da falsa notícia disseminada nos Estados Unidos sobre Hillary Clinton que a fez perder a corrida eleitoral, deixando a Casa Branca nas mãos de Donald Trump. Esse é um grande exemplo de como notícias falsas podem ser prejudiciais às pessoas em geral, neste caso, pode ter prejudicado uma nação por completo.

______

Sobre o autor: Matheus Felipe Tonial, comunicador e estudante do Instituto Federal Catarinense – IFC Fraiburgo; escreve às quartas-feiras no Jornal Caboclo.

P. S. : Os conceitos emitidos por artigos ou por textos assinados e publicados neste jornal são de inteira responsabilidade de seus respectivos autores.

_____

Mensagem do editor:

Textos e imagens de propriedade do Jornal Caboclo podem ser reproduzidos de modo parcial, desde que os créditos autorais sejam devidamente citados.

Comuniquem-nos  de possíveis correções.

Publicidade / O Jornal Caboclo apoia esta ação.
Publicidade / Apoie o Jornalismo Comunitário em Fraiburgo e região.

 

Um comentário em ““As falácias da internet”. Por Matheus Felipe Tonial

  • Maio 31, 2017 em 8:34 pm
    Permalink

    Muito bom!!! Eu sempre digo que coisas boas ninguém replica. A dica da fonte de informação é ótima, visto que hoje todos tem acesso as redes e assim como recebem publicam as mais diversas informações, muitas delas podendo causar danos a si próprio e a outros. Parabens ao jornalista! Muito atento a uma questão que atinge a todos.

Os comentários estão desativados.

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial